Pages

segunda-feira, 18 de abril de 2011

Você escolhe seu caminho

Você vem para este mundo exatamente como um livro não escrito,
cheio de páginas em branco.
Você tem que escrever o seu destino. Não há ninguém que
esteja escrevendo o seu destino. E quem escreveria? E como? E
para quê?
Você vem para este mundo apenas como uma potencialidade em
aberto — uma potencialidade multidimensional.
Você tem que escrever o seu destino, tem que criar o seu
destino. Você tem que se tornar você mesmo.
Você não nasceu com um "eu" pronto. Você nasceu apenas como
uma semente — e também pode morrer assim como uma semente,
mas também pode se tornar uma flor, pode se tornar uma árvore.
A vida se compõe de pequenas coisas. Então, se você passar a se
interessar pelas chamadas grandes coisas, estará deixando a vida
escapar.
A vida consiste em bebericar uma xícara de chá, fofocar com os
amigos, sair pela manhã para fazer uma caminhada — sem qualquer
destino em particular, só para caminhar, sem rumo, sem finalidade,
podendo a qualquer instante dar meia-volta —, cozinhar para
alguém que você ama, cozinhar para si mesmo — porque você ama
seu corpo também —, lavar suas roupas, limpar o chão, regar o
jardim... Essas coisas pequenas, bem pequenas... Dizer olá a um
estranho, o que não seria absolutamente necessário, já que não há
qualquer interesse sobre ele.
A pessoa que pode dizer olá a um estranho também pode dizer
olá a uma flor, também pode dizer olá a uma árvore, também pode
cantar uma canção para os passarinhos.

Osho

2 comentários:

. disse...

:D

Washi_Oliveira disse...

:D

Postar um comentário

deixe seu comentário aqui

Menu